Notícias da UFVJM
Sex, 19 de Outubro de 2018 19:12

NOTA CONJUNTA DA REITORIA E DO CONSU EM DEFESA DA DEMOCRACIA, DO RESPEITO ÀS DIFERENÇAS E AOS DIREITOS HUMANOS E DA UNIVERSIDADE PÚBLICA

 

O Brasil enfrenta um cenário de profunda crise econômica, social e política que tem proporcionado a descrença de muitos brasileiros com os rumos do país. Falta de bom senso, falta de sensatez, desrespeito, intolerância, violência física, verbal e moral, assim como atentados contra a vida das pessoas são apresentados como alternativas para solução dessa crise.

Registra-se o aumento significativo de casos deliberados e públicos de racismo, xenofobia, misoginia, LGBTfobia e sexismo contra pessoas que são, pensam e agem de modo diferente pela sua condição social e de gênero ou pelas suas opções religiosas e políticas.

Desde seus primórdios, as universidades foram concebidas e criadas como espaço da diversidade e do respeito às diferenças e da garantia das liberdades individuais, pois se sustentam e primam pelo livre exercício do pensamento e de produção científica, visando promover a emancipação e o desenvolvimento humano em sua plenitude.

Assim, a universidade insere-se no mundo como instituição de ensino, pesquisa e extensão pautada na defesa da democracia e compreende que o debate político é fundamental em todos os momentos da vida do país, não podendo restringir-se ao estabelecimento e imputação do pensamento único ao conjunto diversificado de cidadãos e cidadãs brasileiras. Da mesma forma, a universidade repudia as ações que promovam a humilhação física, mental e moral, bem como a segregação das pessoas.

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri encontra-se inserida numa região que necessita de políticas públicas que garantam à sua população o acesso a direitos básicos como alimentação, saúde, habitação e educação, dentre tantas outras demandas.

Nesse sentido, a UFVJM não pode ser indiferente ao atual momento político e aos rumos que o país pode adotar nestas eleições, visto que as decisões de voto pautadas nos discursos de ódio, obscurantismo e totalitarismo podem perpetuar as condições de miséria que marcaram a história dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Norte e Noroeste de Minas Gerais, dentre outras regiões brasileiras.

Da mesma maneira, a UFVJM não pode ser indiferente a tudo aquilo que ameaça o cumprimento de sua missão institucional de “produzir e disseminar o conhecimento e a inovação integrando o ensino, a pesquisa e a extensão como propulsores do desenvolvimento regional e nacional”, através da oferta de uma educação pública, gratuita e de qualidade.

“Ética, responsabilidade socioambiental, democracia, liberdade e solidariedade” são valores inestimáveis de nossa universidade e, por isso, a Reitoria e o Conselho Universitário conclamam toda a comunidade da área de abrangência da UFVJM à reflexão, serenidade, responsabilidade e tolerância no processo de nossas escolhas, bem como de nossas condutas, de maneira que elas contribuam para a construção de um Brasil que promova a inclusão social de todas e todos, fundamentadas na cultura da paz, da democracia e do respeito às diferenças e aos direitos humanos.

Diamantina, 19 de outubro de 2018.

Gilciano Saraiva Nogueira
Reitor

Cláudio Eduardo Rodrigues
Vice-reitor

Conselho Universitário da UFVJM

 
Sex, 19 de Outubro de 2018 11:28

A abertura da oficial da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2018 (SNTC) acontece nesta semana, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília. O tema deste ano é “Ciência para a redução das desigualdades”. A semana conta com mais de 170 estandes com iniciativas científicas. Entre eles, trabalhos da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e da Universidade de Brasília (UnB), que foram selecionadas para compor o “Espaço do MEC”, expondo atividades de pesquisa, ensino e extensão vinculados ao tema.

A equipe da UFVJM é composta por docentes, técnicos e estudantes com a exposição de oito projetos. Saiba quais são:

1.            Astronomia e Física vão à Escola e à Comunidade nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri: tem como objetivo a interação com dez instrumentos astronômicos antigos e dez experiências de Física que compõem a exposição itinerante. No projeto são realizadas exposições em escolas e centros comunitários tais como: associações, feiras de rua e escolas públicas. O acervo e a metodologia da mediação científica permitem a interação entre o público e os educadores possibilitando diálogos interdisciplinares e troca de saberes empíricos e acadêmicos. Durante a Semana da Ciência e da Tecnologia os estudantes da Educação do Campo estão realizando mediações científicas com todos os públicos.  Crianças, jovens e adultos observam os objetos e elaboram explicações sobre os fenômenos astronômicos e físicos com o auxílio dos mediadores. Tem apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc).

2.            Desafios e as Possibilidades do Ensino na Educação Especial no Vale do Jequitinhonha – Libras na Educação do Campo: Mãos do Vale. É uma proposta que surgiu em 2017, como oportunidade do ensino da Libras no Tempo Universidade para os alunos da Licenciatura em Educação do Campo (LEC), momento em que o aluno universitário permanece no Campus e tem a oportunidade do encontro com a comunidade surda fluente em Libras. Essa proposta tenta aproximar a língua e a cultura surda aos saberes do campo, de uma forma mais lúdica, interativa e prática, com a participação efetiva da cultura surda local.

3.           Intercâmbio de Experiências e Saberes - Inovações Tecnológicas e Sistemas Agroecológicos na Região do Semiárido de Minas Gerais, atividade realizada como parte do Projeto Agroecologia e resiliência às Mudanças Climáticas no Semiárido de Minas Gerais, executado pelo Núcleo de Agroecologia e Campesinato da UFVJM e por entidades parceiras. Trata-se de intercâmbios realizados no Vale do Jequitinhonha e Norte de Minas de Minas com a participação de agricultores(as), técnicos (as), pesquisadores(as), professores(as) e discentes. Para a SNCT foi preparada mostra de materiais produzidos ao longo das atividades realizadas nas comunidades e exemplos de sistemas agroecológicos que fazem referências nos territórios.

4.            Observatório dos Vales e do Semiárido Mineiro, com exposição do projeto Veredas Sol e Lares – inovação e energia no Semiárido. O grupo interdisciplinar de pesquisa, ensino e extensão tem como compromisso e horizonte, acadêmico e político, consolidar-se enquanto um espaço ocupado pelos sujeitos sociais e suas organizações, tomando como princípio a participação social para compreender, refletir, discutir e construir outras possibilidades e projetos de desenvolvimentos a partir do compromisso com a soberania popular e os territórios de vida. Dentre as iniciativas do observatório está o Acordo de Cooperação Técnica com a Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social (AEDAS), que possibilitará a participação no Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (P&D) Veredas Sol e Lares - desenvolvimento econômico e social no semiárido mineiro, a partir da mobilização, capacitação e participação das populações para o emprego da geração híbrida fotovoltaica distribuída na revitalização de empreendimentos hídricos, aprovado em edital da CEMIG-ANEEL.

Foto: Divulgação SNCT/2018

5.            Teatro universitário Arte (com)ciência, com exposição da intervenção Aceita uma Poesia? e a leitura dramática do texto O Sertão e a Ciência (adaptação de Morte e Vida Severina). O projeto Arte (com)Ciência: o teatro como possibilidade de formação de público, de leitores e de discussão/divulgação de conhecimentos científicos tem o objetivo de promover possibilidades de ensino-aprendizagem e de formação de público por meio de espetáculos teatrais, performances e contações de história relacionados à discussão/divulgação de conhecimentos científicos e à discussão de temas de importância social e ambiental. As atividades do projeto foram iniciadas em 2013, sob a coordenação da Professora Valéria Cristina da Costa. Atualmente conta com 35 estudantes e outros dois professores da UFVJM, a Professora Vanessa Juliana da Silva e o Professor Marcos Fábio Cardoso de Faria. Desde o início do projeto, as atividades são realizadas em parceria com o Instituto Cultural In-Cena, por meio do Ator e Diretor André Luiz Nascimento Dias.

6.            Vídeo-cartas entre Estudantes da Licenciatura em Educação do Campo. O projeto oportuniza o uso de meios de produção e divulgação cultural num processo de apropriação social das tecnologias da informação e da comunicação por meio da promoção de práticas para a produção de vídeos que apresentam comunidades e/ou práticas comunitárias de graduandos da Licenciatura em Educação do Campo (LEC). As vídeo-cartas são filmes de curta-metragem de aproximadamente cinco minutos de duração com conteúdos selecionados pelos próprios estudantes com o intuito de mostrar a realidade local das comunidades rurais da área da abrangência da UFVJM. 46 vídeos já estão publicados no canal do projeto no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCNXnobbemW0_fyLOYdadpmg/videos.

7.            Horta cidadã: semeando conhecimento, colhendo vidas! O projeto está vinculado às ações do Programa de Apoio à Agricultura Familiar Coutense da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e visa à inserção de famílias em vulnerabilidade socioeconômica ao trabalho comunitário relacionado à produção de plantas olerícolas e condimentares para subsistência e geração de renda familiar. O projeto atualmente funciona em uma área de quatro hectares, cedida por meio de convênio entre a Superintendência Regional de Ensino de Diamantina - SRE Diamantina e a Prefeitura Municipal de Couto de Magalhães de Minas, localizada ao lado da Fazenda Experimental Rio Manso - UFVJM.

8.            Práticas de Ensino em Educação do Campo no Vale do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas Gerais. O curso de Licenciatura em Educação do Campo (LEC) representa uma experiência satisfatória de redução das desigualdades regionais na área de abrangência da UFVJM. Os discentes do curso são oriundos de comunidades campesinas, especialmente quilombolas e da agricultura tradicional. As práticas de ensino são trabalhadas em regime de alternância quando a universidade desloca-se até as comunidades rurais nas quais debate os mais diversos temas voltados à superação das desigualdades regionais. No evento serão apresentados os principais resultados obtidos no trabalho desenvolvido junto às comunidades no formato de depoimentos dos próprios discentes, fotografias e palestras.

A participação da UFVJM é fruto de iniciativa da Diretoria de Pesquisa e da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG).

Confira mais fotos neste link. Os créditos são das professoras Valéria Cristina da Costa e Aline Weber Sulzbacher.

A SNCT vai até o próximo dia 21 e a visitação é gratuita.

Última atualização em Sex, 19 de Outubro de 2018 11:33
 
Sex, 19 de Outubro de 2018 10:51

A Associação de Pós-Graduandos da UFVJM  (APG) vai realizar o seu 2º congresso, com o tema "Valorização e fortalecimento de quem se dedica à pesquisa".

O 2º Congresso da Associação de Pós Graduandos da UFVJM vai ser realizado no dia 14 de novembro, às 16h, no Espaço JK, Campus I da universidade.

Na programação têm rodas de conversa, com o objetivo de identificar e debater questões  de interesse dos pós-graduandos na UFVJM, sendo um espaço para livre expressão de opiniões dos participantes, e plantões de apoio acadêmico aos pós-graduandos.  Para encerrar, além da prestação de contas das atividades da APG e eleição de nova diretoria para compor a gestão do ano de 2019, tem também a posse da nova diretoria eleita. Confira aqui a programação completa.

Os pós-graduandos que não residirem em Diamantina e desejarem apoio com hospedagem para participação no evento favor entrar em contato com a APG pela página do Facebook: https://www.facebook.com/apgufvjm/.

Última atualização em Sex, 19 de Outubro de 2018 10:52
 
Qui, 18 de Outubro de 2018 15:02

Com o tema "Desafios, avanços e perspectivas no Vale do Gorutuba/MG", será realizado no Campus Janaúba o 3º Seminário do Comitê de Direitos Humanos da UFVJM. O seminário será realizado nos dias 24 e 25, no Centro Cultural do Sindicato Rural, que fica na Rua São Pedro, nº 236, São Gonçalo, em Janaúba.

As inscrições são feitas neste link, no site do evento.

Confira mais informações do evento no vídeo de divulgação do seminário.

Última atualização em Qui, 18 de Outubro de 2018 15:04
 


Página 1 de 1066

 

Campus I - Diamantina/MG
Rua da Glória, nº 187 - Centro - CEP 39100-000
Telefones: +55 (38) 3532-6000
Campus JK - Diamantina/MG
Rodovia MGT 367 - Km 583, nº 5000
Alto da Jacuba CEP 39100-000
Telefone: +55 (38) 3532-1200 e (38) 3532-6800
Campus do Mucuri - Teófilo Otoni/MG
Rua do Cruzeiro, nº 01 - Jardim São Paulo - CEP 39803-371
Telefone: +55 (33) 3529-2700
Campus Janaúba - Janaúba/MG
Prédio CAIC Av. Manoel Bandeiras, 460
Veredas CEP 39440-000
Telefone: +55 (38) 3829-3100
Campus Unaí - Unaí/MG
Avenida Vereador João Narciso, 1380
Cachoeira CEP 38610-000
Telefone: +55 (38) 3677-9950